Loading

 

Notícias

Considerações sobre o Pronunciamento do Ministro da Saúde

 

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia - ASBAI vem a público manifestar a sua indignação com o pronunciamento recente do Exmo. Sr. Ministro Ricardo Barros, ocasião em que foi dito "Vamos parar de fingir que a gente paga médicos, e o médico parar de fingir que trabalha. Isso não está ajudando a saúde do Brasil". Certamente, os médicos são mal remunerados no Sistema Único de Saúde (SUS), contudo os obstáculos para o exercício pleno de suas atribuições não se restringem à questão salarial, são necessárias também condições mínimas de trabalho. O SUS apresenta carências de infraestrutura, recursos humanos e gestão que são crônicas, acarretando deficiências em todos os níveis de atenção médica. As doenças alérgicas e imunológicas acometem cerca de 30% da população, sendo que a asma é a principal doença crônica na infância. Entretanto, o número de serviços especializados na assistência a pacientes com doenças alérgicas e imunodeficiências no SUS é muito baixo, ficando praticamente restrito aos hospitais de ensino e centros de excelência. A ASBAI está à disposição do Ministério da Saúde, independentemente de questões políticas e partidárias, para discutir, planejar e construir em conjunto, estratégias para a implantação e implementação de ações de prevenção e assistência para pacientes com doenças alérgicas e imunodeficiências nos níveis de atenção primária, secundária e terciária. Os alergistas e imunologistas almejam pela oportunidade de atuar no SUS em prol da população brasileira que sofre com alergias e imunodeficiências.


Profa. Dra. Norma Rubini
Presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Conteúdo em PDF

 

Compartilhar